quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Cuidados com o Bicho-preguiça


AMEAÇAS DE EXTINÇÃO
Mas, atualmente, o principal predador desses animais é mesmo o homem, que comercializá-las inescrupulosamente em feiras livres e nas margens de rodovias. A ação do homem sobre esses animais tem sido muito facilitada, nos últimos tempos, pela acelerada fragmentação e destruição das matas, o que leva as preguiças a se locomoverem desajeitadamente pela superfície do solo, de uma ilha de mata para outra, em busca de sobrevivência, ficando totalmente expostas á caça e á captura.
COM AÇÕES SIMPLES E AO SEU ALCANCE, VOCÊ PODE AJUDAR A SALVAR O BICHO-PREGUIÇA E O SEU HABITAT DA EXTINÇÃO
  • Não cace e não deixe que outras pessoas cacem. As ilhas de matas que sobraram não comportam mais populações de animais que resistam á caça predatória.
  • Não compre animais silvestres. Mesmo que você sinta pena, a compra estimulará a captura para o comércio ilegal. Não deixe que os seus parentes ou amigos comprem animais silvestre.
  • Não destrua as florestas é o habitat dos animais também sua vida depende delas.
  • Preserve a  fauna e flora.
  • Respeite toda forma de vida, pois na diversidade biológica está a riqueza futura.
  • Respeite a natureza e sinta-se parte dela e não seu dono.
VOCÊ PODE FAZER ALGO PARA MUDAR ISSO:
Se ninguém mais comprar, os traficantes terão que mudar de atividade e milhões de animais deixarão de ser sacrificados! Se você encontrar alguém vendendo ou maltratando animais, avise o IBAMA, o IAP ou a POLÍCIA MILITAR.
Este artigo é de autoria da Verinha (Vera Lúcia de Oliveira - Biológa), cujo trabalho em defesa das preguicinhas é conhecido nacional e internacionalmente.



terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Bicho-Preguiça

Aparência







São animais de porte médio (cerca de 3,5 a 6 kg quando adultas), de coloração geral cinza, tracejada de branco ou marrom-ferrugem, podendo ter manchas claras ou negras. A pelagem pode parecer esverdeada graças à algas que se desenvolvem na sua pelagem servem de alimento para as lagartasde determinadas espécies de mariposa, que vivem associadas aos bichos-preguiça.
O pêlo cresce em sentido diferente dos demais mamíferos, isto é cresce do ventre em direção ao dorso. Essa adaptação se dá ao fato da preguiça passar quase o tempo todo de cabeça para baixo e isto ajuda a água da chuva correr sobre o corpo do animal.
Possuem membros compridos, corpo curto, cauda curta e grossa, adaptados para o seu modo de vida (sempre pendurados em galhos da copa de árvores altas).
Possuem 8 a 9 vértebras cervicais, o que lhes possibilita girar a cabeça 270° sem mover o corpo. Seus movimentos são sempre muito lentos e costumam dormir cerca de 14 horas por dia; por isso ganharam o nome.
A sua temperatura corporal é sempre muito próxima da do ambiente, sendo por isso considerados animais homeotérmicos imperfeitos.

Dieta

As preguiças alimentam-se de folhas novas de um número restrito de árvores, dentre as quais se conhece a embaúba, a ingazeira, a figueira, a tararanga. O estômago dos bichos-preguiça é um tanto semelhante ao dos animais ruminantes, pois é dividido em quatro compartimentos e contém uma rica flora bacteriana, que permite a digestão inclusive de folhas com alto teor de compostos naturais tóxicos.
Os dentes das preguiças não tem esmalte, por isso só se alimentam de brotos e folhas. Estão sempre crescendo devido ao contínuo desgaste. Por não ter incisivos, a preguiça parte as folhas usando seus lábios duros.
Podem também se nutrir lambendo as algas que crescem em seus pêlos.
As preguiças nunca bebem água pois a quantidade deste líquido que elas necessitam para viver é absorvida do próprio alimento, através das paredes intestinais, durante o processo de digestão.

Reprodução
A gestação da preguiça dura quase onze meses. O recém-nascido mede 20 a 25 cm e pesa cerca de 260 a 320 g. As fêmeas dos bichos-preguiça carregam o filhote nas costas e ventre durante aproximadamente os nove primeiros meses de vida. Durante esse período, a mãe protege o filhote, enquanto ele se prepara para sobreviver sozinho no ambiente da mata.
A expectativa de vida para uma preguiça varia de 30 a 40 anos.

Hábitos
Preferem viver em árvores altas, com copa volumosa e densa e muitos cipós, onde se penduram usando as garras que, embora possam parecer assustadoras, praticamente não servem para nenhuma defesa, devido á lentidão dos seus movimentos. Graças a essa lentidão, a sua coloração e ao fato de permanecerem na copa de árvores muito altas, é muito difícil enxergar as preguiças na mata. Mesmo assim, elas têm predadores naturais, como a Harpia, as onças e algumas serpentes.
Várias espécies de besouro e ácaro se alimentam das fezes das preguiças e usam esses animais principalmente como transporte (forésia).
Urinam e defecam apenas a cada 7 ou 8 dias, sempre no chão, próximo à base da sua árvore em que costuma se alimentar. Com isso, há uma reciclagem dos nutrientes contidos nas folhas ingeridas pelo animal, que são parcialmente devolvidos á árvore através dos seus dejetos.
Apesar de lentas em terra, as preguiças são excelentes nadadoras.

Conservação
Atualmente, o principal predador desses animais é mesmo o homem, que as comercializa em feiras livres e nas margens de rodovias. A ação do homem sobre esses animais tem sido muito facilitada, nos últimos tempos, pela acelerada fragmentação e destruição das matas, o que leva as preguiças a se locomoverem desajeitadamente pela superfície do solo, de uma ilha de mata para outra, em busca de sobrevivência, ficando totalmente expostas à caça e à captura.





Atividade Interdisciplinar : Pontes e Bichos - Eliene dos Santos e Luziane Marise Ferreira Gomes

O Bicho-Preguiça





A preguiça, ou bicho-preguiça, é um mamífero da ordem Xenarthra (anteriormente chamada de Edentata ou Desdentada), a mesma dos tatus e tamanduás), pertencente à famíliaBradypodidae (preguiças com três dedos) ou Megalonychidae (preguiças com dois dedos).
Todos os dedos têm garras longas pelas quais a preguiça se pendura aos galhos das árvores, com o dorso para baixo. Seu nome advém do metabolismo muito lento do seu organismo, responsável pelos seus movimentos extremamente lentos. É um animal de pelos longos, que vive na copa das árvores de florestas tropicais desde a América Central até o norte da Argentina. NaMata Atlântica, o animal se alimenta dos frutos da Cecropia (embaúba, conhecida por isto comoárvore-da-preguiça).
De hábitos solitátios, a preguiça tem como defesa sua camuflagem e suas garras. Para se alimentar, a Preguiça utiliza-se de "dentes" que se apresentam em forma de uma pequena serra. Herbívoro, tem hábitos alimentares restritos, o que torna difícil sua manutenção em cativeiro. Dorme cerca de 14 horas por dia, também pendurada nas árvores. Na reprodução dá apenas uma cria, e apenas a fêmea cuida do filhote. Reproduz-se, como tudo que faz, na copa das árvores. Raramente desce ao chão, apenas aproximadamente a cada sete dias para fazer as suas necessidades fisiológicas. O seu principal predador é a onça-pintada.

Classificação

As preguiças modernas se dividem em dois gêneros: Bradypus, as preguiças-de-três-dedos e Choeloepus, as preguiças-de-dois-dedos. O número de dedos varia somente nas patas anteriores. Ambos os gêneros apresentam nas patas traseiras três artelhos. Apesar de terem modos de vida e aparências semelhantes, as preguiças não são parentes próximas. As do gênero Bradypus se aproximam mais dos membros da família Megaterídeos, enquanto as Choloepus pertencem aos Megaloniquídeos

[editar]Espécies

§  Família Bradypodidae: três dedos
§  Bradypus variegatus
§  Bradypus tridactylus
§  Bradypus torquatus
§  Família Megalonychidae: dois dedos
§  Choloepus hoffmanni
§  Choloepus didactylus
§  Inclui também algumas espécies extintas de preguiça-gigante

As preguiças vivem apenas nas matas do continente americano e estão divididas em seis espécies diferentes, que podem ter dois ou três-dedos nas patas anteriores.
Apesar de ocuparem o mesmo nicho ecológico, dificilmente se verifica a presença dos dois gêneros em uma mesma área.
No Brasil, existem as seguintes espécies de três-dedos:
§  Preguiça-comum (B. variegatus) que também é encontrada de Honduras ao norte da Argentina e todas as florestas do Brasil.
§  Preguiça-de-bentinho (B.tridactylus) que também vive na Venezuela, Bolívia, Rio Orinoco, Guianas
§  Preguiça-de-coleira (B. torquatus) que vive somente nos nos trecho da Mata Atlântica que vão do Rio de Janeiro ao sul da Bahia, sendo esta a espécie mais ameaçada de extinção.
Em 2001 foi descoberta uma nova espécie no Panamá, a preguiça-anã (B. pygmaeus)
A preguiça-de-dois-dedos (Choloepus didactylus) é encontrada da América Central até São Paulo, no Brasil.
A preguiça-real (Choloepus hoffmanni) vive nas florestas tropicais, desde a Nicarágua até o Brasil Central.


quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Atividade interdiciplinar Pontes e Bichos



Papagaio-galego da caatinga ameacado de extinção


Família: Psitacêdeos
Nome Científico: Amazona XanthopsTamanho: 25-27 Centimetros
 

 Classificação Científica
Reino:  Animalia
Filo:    Chordata
Classe: Aves
Ordem:  Psittaciformes
Família: Psittacidae
             Rafinesque, 1815

Espécie: A. xanthops
Nome Científico

Alipiopsitta xanthops

 Habitat:

Vive SEM caatinga, cerrado e mata de galeria, do Piauí Bahia, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso COMEU o oeste de São Paulo.

 

Alimentação:

 Frutos Venha Fazer da caatinga e do cerrado e coquinhos silvestres. Diz-se Que OS papagaios nao gostam dos Sabores amargos EO Que Canto also E escolhem Parágrafo bom par Os Homens.

Nidificação:

SEM Faz Ninho Seu oco de Árvores, em cupinzeiros Buracos UO Palmeiras. A Fêmea Põe de 1 a 2 ovos. E o casal, semper Juntos Que Quase, Que cuida dos filhotes nascem nus e Que CEGOS.

Particularidades:

 
o dos papagaios e Menor do Gênero (Amazona). Tem muitos Diferentes Caracteres de SEUS parentes e Próximos Talvez, SEM Futuro, hum Venha Serviços classificado Diferente numeros Gênero. bandos de Voa in COMEU 10 aves, e in Muito Comum SUA área de Distribuição, o Papagaio-Galego corre o Risco de extinção devido CADA UMA Vez Maior escassez de áreas de cerrado Brasileiro, devido UMA Grandes Parágrafo monoculturas Derrubadas.
Papagaio:

hum Mais Quem Parágrafo atrativo se Interessa Pela Preservação dos NOSSOS RECURSOS NATURAIS e apreciar o papagaio, Uma ave de rara Que Beleza se also ª Encontra Processo de extinção. das regioes proprios Tropicais, in São Populares TODO o Mundo, devido UMA SUA CAPACIDADE de grande imitar COM UM Perfeição Humana e Voz Pela facilidade com Relativa Mansos Que FICAM. Infelizmente, Os anos de Todos, milhares de filhotes do papagaio baiano São retirados das matas par abastecer o comercio ilegal de animais de estimação, fóruns e Nossas Dentro do Brasil. Vivem , livres Eels nd Mata Atlântica e hum Alvo Fácil São contrabandistas OS do Pará, OS Que vendem filhotes Pelas Feiras sertão livremente. Os historiadores relatam Que, epidêmico Á Descoberta do Brasil, FORAM OS papagaios Objeto de grande Comércio hum Parágrafo Europa, ao Lado do Pau-Brasil. JA Naquela época, Bastante apreciados ERAM Pelos Europeus, pagavam caro Por Que aqueles Linguagem nao falavam Alguma Palavra compradora Que fazer. ESSE Comércio se expandiu de tal forma Que o Brasil eh Serviços Passou alcunhado de "País dos Papagaios". O Gênero Amazona Conta 27 Espécies, Sendo Que nao Brasil ocorrem dez Espécies e subespécies de Cinco. Brasileiros Dentre OS, o Papagaio Falador EO Mais Baiano (Amazona aestiva), in Que mede Torno de 35 centimetros e dez penas de varias cores, predominando o verde Pelo Assas e corpo; fronte azul e nd AO bico Fazer Redor, SEM amarelo topo da Cabeça, in Volta dos Olhos e da garganta nd Pontos; cauda pretas da vermelho e nd penas ALGUMAS.

Postado Por: Telma Elisângela de Souza Queiroz e Silva, Júlio César Epifânio dos Santos Pereira, Edilene Oliveira Bessa, Bernardes Lopes Almeida Diodete, Ana Rodrigues de Souza.
Data: 21/10/2010

O Papagaio-galego e Um Psittaciforme da Família Psittacidae. Tambem conhecido Como Papagaio-de-barriga-amarela e Papagaio-goiaba.
Mede Cerca de 26,5 cm de comprimento.
SEM Faz Ninho Seu oco de Árvore, de UO Buracos Palmeiras cupinzeiros Enguias. A Fêmea Põe de 2 a 4 ovos. E o casal, semper Juntos Quase, Que cuida dos filhotes nascem nus e Que CEGOS.
Vive SEM caatinga, cerrado e mata de galeria. Bandos de aves e comeram Voa de 10 e in Muito Comum SUA área de Distribuição.
Do Piauí à Bahia, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso COMEU o oeste de São Paulo.



  Ocorrências registradas WikiAves nao
  • Marigo, Luiz Claudio. fauna dos campos e cerrados da UM. n. 25.

video


O papagaio-galego (Amazona xanthops) e UMA Espécie de papagaio sul-americana actualmente, in Risco Crítico de extinção.
O papagaio-galego e endémico do Brasil e habita o cerrado, caatinga arbórea e secas Zonas do Estado de Minas Gerais e Bacia do Rio São Francisco.
O Adulto caracteriza-se Pela plumagem verde-clara, com barriga e Cabeça de cor amarela, e bico rosado. Estes papagaios Medem Entre 25-27 centimetros de comprimento e pesam in Torno de 300 Gramas. A SUA e baseada Alimentação in Locais e Frutas sementes. Na Época de Reprodução, o casal Constrói numeros Ninho hum hum tronco oco Onde poe Fêmea 1-2 ovos incubados AO Longo DE CERCA de 28 Dias.
O papagaio-galego e Bastante timido e nao eh Aprende Falar. Por nsa Se vemos Lado hum COM UMA pressionados Continuação destruição dos Recursos Naturais Pela Ação Humana, alterando Paisagens, desequilibrando Ambientes Fazendo Desaparecer e UMA Diversidade Biológica, Por Outro Lado HÁ Muito Minorias Ativas e Presentes, hum buscam Que Futuro Mais Saudável e Digno. 
PESSOAS percebem Como Que sutilezas e fragilidades de Nossa Presença softwares Antigos planeta, incorporando hum Conservação da Natureza Como hum Componente fundamental par UMA equilibrada Vida.

 
RELAÇÕES COM A COMUNIDADE

Conseguir sensibilizar OS cidadaos importancia da hum Parágrafo
Conservação da Natureza e de suma importancia. hum Como Serém Ações executadas  incluem Mais Contato Direto com Veículos de Comunicação, Lideranças Comunitárias e Políticos, entendimentos eliminando truncados possam desvirtuar Que Como verdadeiras
Intenções.
A Fiscalização da Exploração dos Recursos indiscriminada
Naturais, o combate ao Tráfico de animais silvestres e de Ações
Parágrafo evitar desmatamentos São atribuições de Órgãos Públicos.
O OBJETIVO e Tão hum: Proteger O Que resta da fauna e flora da.

Postado Por turma de Biologia
Data: 2010/11/11.

Características gerais


 

Os papagaios são aves muito conhecidas em todo o mundo e têm características bem definidas.  A cor predominante da plumagem é verde. Outras cores (vermelho, amarelo, laranja, azul, roxo) se distribuem pelo corpo em diversas combinações dependendo de cada uma das espécies.
Alguns dos nomes comuns dos papagaios estão diretamente relacionados com o seu padrão de cores, como por exemplo o Papagaio-de-peito-roxo ou o Papagaio-de-bochecha-azul.
Os papagaios têm o corpo compacto com pescoço, asas e pernas curtas. A cauda também é curta, quando comparada a de seus parentes mais próximos - periquitos e araras. Eles medem entre 32 e 40 cm, sendo o Papagaio-da-serra o menor e o Papagaio-moleiro o maior entre as espécies.

Machos e fêmeas não têm dimorfismo sexual, ou seja, não apresentam características físicas que os diferenciem nitidamente.  Quando o casal está próximo é possível identificar o macho porque ele é um pouco maior e tem o bico mais largo do que a fêmea, mas quando estão em  bando é praticamente impossível  para saber quem é macho e quem é fêmea.

Os papagaios são conhecidos como “aves de bico redondo” - o bico é alto, curvo e muito forte, capaz de quebrar sementes bem duras. A língua é grossa, sensível e com muitas papilas gustativas (entre 300 e 400), o que indica que o 
paladar é bem desenvolvido.  Os papagaios têm “papo”, onde o alimento pode ser armazenado durante horas para, por exemplo, levar para a fêmea que está chocando ou para os filhotes. A visão dos papagaios é outro sentido bem desenvolvido